25 de abril de 2010

Quero ser a Inês de Medeiros


É fácil. Mora em Paris e foi eleita pelo círculo de Lisboa para deputada na Assembleia da República, não paga um tostão e quem definiu isto foi Jaime Gama e o Partido Socialista.

O país pode estar à beira do abismo, ou já em queda, no entanto, quem ganha milhares e milhares e não faz um chavelho pelo país é quem mais tem a vida facilitada.
Foi equiparada a um deputado do parlamento europeu... Mas não é, no entanto, as viagens para Paris estão todas pagas... E por quem é que havia de ser?... A mascote do Bordalo Pinheiro!

COMO É QUE É POSSÍVEL o PS, ELEITO PELOS PORTUGUESES (grande parte contribuintes), aceite pagar as deslocações para esta Madame! Fico profundamente revoltado e parece-me uma decisão arriscada... Mesmo apesar de Jaime Gama ter avisado que esta é uma decisão que não irá abrir mais excepções, esta é única e só para a Inês... Logo agora que estava a ser deputado e mudar-me para as caraíbas!

Incrível! E são 2500€ por mês. MAS QUE CULPA É QUE EU TENHO QUE ELA MORE EM PARIS?

De notar que na votação para aprovação desta excepção o PS, obviamente, concordou, os votos contra do PSD e BE não foram suficientes, uma vez que o PCP não apareceu (surpreendeu-me e de que maneira o Jerónimo), e com vergonha de aceitar o CDS absteve-se, covardia com etiqueta.

Em 25 Abril deixo a minha angústia e raiva por viver neste país de políticos corruptos, medíocres e sem moral.

Agora apetece-me perguntar, alguém se lembra de alguma intervenção da Inês de Medeiros no Parlamento?

Lamento e anseio um novo 25 de Abril.

No Público: AQUI

1 comentário:

super disse...

Tanta gente com qualidade neste país e temos (sim, todos nós!) que andar a pagar viagens a esta senhora! É por estas e por outras que este país está como está..

UMA VERGONHA é o que isto é!